quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

Estão abertas as inscrições para a Corrida Sagrada 2015

Competição que abrirá calendário oficial de corridas de rua acontece em 15 de janeiro, mesmo dia da famosa e popular Lavagem do Bonfim

Largada será dada na Igreja da Conceição da Praia
(Foto: Arestides Baptista/Agência A Tarde)

Para incentivar a prática de atividades físicas como método de saúde e socialização, a edição 2015 da Corrida Sagrada assinala a abertura do calendário oficial de corridas de rua da cidade de Salvador. A competição será realizada em 15 de janeiro, mesmo dia da tradicional Lavagem do Bonfim, com largada às 7 horas e 30 minutos, na Basílica de Nossa Senhora da Conceição da Praia, no Comércio, passando pelo Mercado Modelo.

Com aproximadamente 6,8 quilômetros, o percurso da prova, com chegada às 9 h, engloba ainda a Rua Miguel Calmon, as praças Conde dos Arcos e Marechal Deodoro da Fonseca, a Avenida Frederico Pontes, o Largo da Calçada, a Avenida Fernandes Vieira, a Rua José Martins Tourinho, o Largo dos Mares, a Avenida Fernandes da Cunha, a Praça Irmã Dulce e a Avenida Dendezeiros, alcançando o topo da Ladeira do Bonfim.

As inscrições para a Corrida Sagrada 2015 podem ser efetuadas até 4 de janeiro pela internet, através do site www.corridasonline.com.br, ou presencialmente, na sede da Federação Baiana de Atletismo (FBA), entidade organizadora da prova, situada na Praça Castro Alves, s/nº, no Palácio dos Esportes, respeitando seu horário de expediente, das 14 às 18 h.

Os atletas registrados ou cadastrados na FBA pagarão uma taxa no valor de R$ 40, para aqueles que se inscreveram na sede da federação, ou R$ 48, para os inscritos via internet. Caso não estejam registrados ou cadastrados na FBA, os participantes serão obrigados a pagar R$ 50 para se inscrever presencialmente e R$ 58 para fazer a inscrição online. A quantidade de atletas inscritos é limitada a 1.000 participantes.

Será obrigatório ao atleta preencher a ficha de inscrição, declarando que ele estará apto clínica e fisicamente a participar da prova. Se o atleta tiver faixa etária inferior a 18 anos, o documento deverá ser assinado pelo pai ou responsável. Segundo o regulamento, fica vetada a participação do atleta que esteja cumprindo penalidade oriunda da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), da FBA ou de federações de outros estados.

Kit e premiação

O Kit Atleta da Corrida Sagrada 2015, composto por camiseta, número de peito e chip, será entregue nos dias 10 de janeiro, das 10 às 12 h e das 14 às 18 h, 12 e 13 do mesmo mês, sempre das 14 às 18 h, na sede da FBA. Para que os atletas inscritos via internet recebam o conjunto, é imprescindível apresentar o e-mail de confirmação da inscrição.

Quanto à premiação simbólica, os 3 primeiros homens e as 3 primeiras mulheres na classificação geral, os campeões de categorias (masculino e feminino) e de segmentos especiais (cadeirantes e portadores de necessidades especiais) receberão troféus, além da entrega de medalhas a todos os participantes que concluírem a prova. Os atletas premiados no geral não participarão da premiação nas categorias.

No que tange à premiação pecuniária, ou seja, em dinheiro, serão entregues, em ambos os sexos na classificação geral, R$ 600 para o primeiro colocado, R$ 400 para o segundo e R$ 300 para o atleta que chegar em terceiro lugar.

Categorias

Masculino: Juvenil 18, Adulto 20, Adulto 25, Adulto 30, Pré-Veterano 35, Veterano 40, Veterano 45, Veterano 50, Veterano 55, Veterano 60, Veterano 65, Veterano 70 e Veterano 75 anos acima.

Feminino: Juvenil 18, Adulta 20, Adulta 25, Pré-Veterana 30, Veterana 35, Veterana 40, Veterana 45, Veterana 50, Veterana 55 e Veterana 60 anos acima.

Segmentos especiais (gênero e faixa etária únicos)

Cadeirantes: Cadeira Especial Triciclo e Cadeira Tradicional.

Portadores de Necessidades Especiais: Deficientes Visuais, Deficientes Mentais e Amputados dos Membros Superiores.

Tarifa de ônibus sobe para R$ 3 em primeiro de janeiro

Vigência do reajuste na passagem do transporte coletivo em Salvador será simultânea a mudanças no sistema, como renovação da frota

Com informações do portal Correio* 24 Horas

Acesso aos ônibus passará a ser feito pela porta dianteira
(Foto: Divulgação)

Ano novo, tarifa e frota novas. A partir de 1º de janeiro, a passagem dos ônibus que circulam em Salvador sofrerá aumento de 7%, custando R$ 3. O reajuste, que já estava anteriormente previsto, entrará em vigor ao mesmo tempo em que o sistema de transporte coletivo passará por mudanças e será operado por três consórcios que atuarão em áreas distintas da cidade.

O anúncio foi confirmado pelo titular da Secretaria Municipal de Urbanismo e Transporte (Semut), Fábio Mota. Ele afirmou ainda que, no segundo semestre do próximo ano, o funcionamento do bilhete único terá seu horário prorrogado das atuais duas horas para três.

A forma de acesso aos ônibus também será alterada logo no primeiro dia de 2015, passando a ser feita pela porta dianteira, ao invés da traseira. Além disso, no mesmo dia, os 700 veículos da frota nova, que será apresentada pelo prefeito ACM Neto (DEM) na próxima segunda-feira (29), na Arena Fonte Nova, começarão a circular pelas ruas e avenidas de Salvador.

Para os idosos acima de 65 anos, a prefeitura deve implantar um cadastro para que eles tenham direito a um cartão, permitindo-lhes o acesso à catraca e a permanência em qualquer assento do coletivo, bem diferente do que acontece hoje, quando eles têm que entrar pela porta dianteira.

Mesmo não dando previsão sobre o início do recadastramento, Fábio Mota declarou que o processo de implementação deve durar 90 dias. “A expectativa é dar sequência ao que está em andamento. O cronograma desse ano era de projetos e o do ano que vem será de entregas”, frisou o secretário.

Áreas e consórcios

Cada consórcio vencedor da licitação irá operar em diferentes regiões da capital baiana. Na área A (Subúrbio e Cidade Baixa), circularão os ônibus do consórcio Plataforma, controlando 129 linhas; na área B (Miolo), o Salvador Norte, responsável por administrar 158 linhas; e na área C (Centro e Orla Atlântica), o Ótima, mantenedor de 145 linhas.


Todos os veículos da nova frota poderão ser identificados pelas seguintes cores: amarelo para o Plataforma, verde para o Ótima e azul para o Salvador Norte.

Além do reordenamento das linhas e da renovação da frota, a prefeitura exigiu dos consórcios o monitoramento dos ônibus por sistema de posicionamento global (GPS) interligado com central e a instalação de bilhetagem eletrônica plena. Os novos veículos também são adaptados para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, e equipados com motorização padrão Euro V, que reduz a emissão de gases poluentes, e sistema de ventilação forçada.

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Estudo mostra que mais de 90% dos alunos concluem nível médio sem saber Matemática

De acordo com dados de ONG baseados em exames do Ministério da Educação, apenas 9,3% obtiveram aprendizado adequado na disciplina em 2013

Com informações da Agência Brasil e do portal G1



Além de Matemática, índice de aprendizado em Português no terceiro ano do Ensino Médio também caiu, indo de 29,2% para 27,2%
(Foto: Divulgação)

Mais de 90% dos estudantes no Brasil concluíram o Ensino Médio em 2013 sem o aprendizado adequado de Matemática, de acordo com estimativas do Movimento Todos pela Educação. A pesquisa, elaborada com base na Prova Brasil e no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb) (leia abaixo), comprova ainda que somente 9,3% dos alunos assimilaram o conteúdo considerado adequado pelo movimento.



Em comparação com o índice anterior, divulgado pela organização não-governamental (ONG) em 2011, quando 10,3% dos alunos aprenderam a disciplina adequadamente, o percentual diminuiu. Além da queda em Matemática, o nível de aprendizado em Português declinou no terceiro ano do Ensino Médio, de 2011 para 2013, fazendo descer de 29,2% para 27,2% a quantidade de alunos com aprendizado adequado.

É o terceiro ano consecutivo em que cai o aprendizado em Matemática e agora caiu também em Português. É um grito de socorro. O ensino médio está piorando no Brasil”, alertou a diretora-executiva do Todos pela Educação, Priscila Cruz, à Agência Brasil.

Segundo ela, o país não possui oficialmente indicadores mais claros e precisos no tocante à aprendizagem das disciplinas em cada nível de escolaridade. No entanto, o movimento estabelece metas para que em 2022, ano do bicentenário da independência brasileira, seja garantido o direito à educação de qualidade para todas as crianças e jovens.

A pesquisa também levou em consideração outro fator, as metas intermediárias de aprendizado. Priscila avaliou que o aprendizado considerado adequado não implica um nível avançado de domínio da disciplina, correspondendo, portanto, às suas noções básicas.

Em Matemática, são 90% não aprendendo esse básico. Pode parecer exagero, mas de certa forma não é. Estamos negando um futuro digno para eles, que não conseguem ter acesso ao básico da Matemática, não conseguem avaliar um contrato de aluguel ou projetar o que pagam de juros em uma prestação. É o básico para viver”, disse.

Quinto ano teve melhoras

Os dados demonstram ainda que, no Ensino Fundamental, o quinto ano foi a única etapa que apresentou melhoras expressivas. Nessa fase, o percentual de estudantes com aprendizado adequado em Português subiu de 40% em 2011 para 45,1% em 2013; e em Matemática, o índice oscilou de 36,3% em 2011 para 39,5% no ano passado.

Já no nono ano, de acordo com o estudo do Movimento Todos pela Educação, a quantidade de alunos com aprendizado adequado em Português teve um pequeno avanço, indo dos 27% verificados em 2011 para 28,7% em 2013; e em Matemática o índice seguiu na direção inversa: caiu de 16,9% para 16,4%.

Pelos critérios da ONG, o Brasil não cumpriu nenhuma das metas intermediárias, nem mesmo no quinto ano. O país também não alcançou nenhuma das metas no nono ano e no Ensino Médio, nem mesmo nos 26 estados e no Distrito Federal.

É fundamental repensar Ensino Médio, que ficou por anos estagnado e agora apresenta retrocesso de seus indicadores, e também ter políticas focadas nos anos finais do Ensino Fundamental, que já demonstram estagnação em patamares muito baixos de proficiência”, persuadiu Priscila Cruz.

Currículo necessita de revisão urgente, propõe Priscila, do Todos pela Educação
(Foto: Guilherme Bessa/Divulgação)

Modelo desigual

Para a diretora-executiva da ONG Todos pela Educação, os dados revelam que o modelo pedagógico adotado pelo Brasil no primeiro ciclo do Ensino Fundamental, que engloba o primeiro ao quinto ano, mostra resultados e merece mais investimento, embora a meta não tenha sido cumprida.

Ao contrário, esse fenômeno não ocorre com os modelos adotados nos anos finais do Ensino Fundamental, do sexto ao nono, e no Ensino Médio. “É como nadar e morrer na praia. De que adianta melhorar o Fundamental I e chegar ao Fundamental II e Médio e o aluno não aprender?”, questionou.

Entre as diferenças evidenciadas por Priscila é que, até o quinto ano, a metodologia de ensino é mais focada. Defensora de uma profunda reforma de métodos pedagógicos, ela reivindica a inclusão de novas tecnologias e da internet nas escolas, além de uma revisão urgente do currículo escolar. “O currículo é inchado, disperso, tem a ganância de fazer com que o aluno aprenda tudo, enquanto, na verdade, ele não aprende nada”, salientou.

Exames do MEC avaliam qualidade do ensino no país

Desenvolvidos pelo Ministério da Educação (MEC), através do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), a Prova Brasil e o Saeb são instrumentos para diagnosticar a qualidade do ensino – público e privado – ofertado pelo sistema educacional brasileiro a partir de testes padronizados e questionários socioeconômicos.

A Prova Brasil, oficialmente denominada Avaliação Nacional do Rendimento Escolar (Anresc), é um dos componentes do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), considerado um indicador essencial para verificar a qualidade do ensino.

As notas do exame se dividem em dez níveis por escala de pontos, de abaixo do nível 1 ao nível 9. O Movimento Todos pela Educação, no entanto, reorganiza a escala em quatro níveis de proficiência: insuficiente e básico (abaixo do adequado), proficiente e avançado (dentro do adequado).

O Saeb, contudo, se alicerça na gestão dos sistemas educacionais. Tanto essa avaliação quanto a Prova Brasil, cujas médias de desempenho servem de critério para calcular as notas do Ideb, têm caráter amostral, ou seja, nem todas as escolas participam.

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Viveiro cuida de animais maltratados no litoral norte

Recinto dentro de reserva da Mata Atlântica é monitorado à distância para reduzir intervenção do homem no tratamento de espécies em situação de risco

Com informações do Jornal Hoje, da TV Globo

Cinco câmeras monitoram diariamente a rotina das espécies, além de observar se elas têm algum problema
(Foto: Reprodução/TV Globo)

Através de sistema de monitoramento à distância, animais em situação de risco ou que sejam vítimas de maus tratos estão recebendo cuidados especiais de biólogos em um viveiro encravado na Mata Atlântica, no litoral norte baiano. O recurso ajuda a reduzir a interferência do homem no tratamento das espécies da fauna do local até a sua devolução ao respectivo habitat.

Mantido pelo Projeto Floresta Sustentável, da Fundação Garcia d'Ávila, o viveiro foi construído dentro da reserva ecológica de Sapiranga, próxima a Praia do Forte, no município de Mata de São João, especialmente com o objetivo de readaptar as espécies ao ambiente silvestre. Apesar de os animais ficarem isolados, os tratadores se dirigem ao recinto apenas uma vez por dia para oferecer-lhes água e alimentos necessários.

Entretanto, toda a vida selvagem é observada à distância mediante o uso de cinco câmeras, incumbidas de monitorar diariamente a rotina das espécies, além de verificar se as mesmas apresentem algum problema.

Uma câmera móvel, integrante do sistema, permite ver de perto o que está acontecendo no local. Os biólogos acreditam que, se a intervenção do ser humano no viveiro for diminuída, as chances de desenvolvimento dos animais se multiplicam quando eles retornarem para a natureza.

"(O animal) Vai estar sujeito à caça, vai estar sujeito a atropelos, então o animal tem que estar preparado mais tarde para entender que a forma humana não oferece segurança. Ele tem que entender que o lugar dele é junto a outros tamanduás, é junto a outras espécies em meio à mata", esclareceu o biólogo Álvaro Medeiros, em depoimento ao repórter Mauro Anchieta, da TV Bahia, afiliada da Rede Globo no estado.

Atualmente, biólogos estão trabalhando na readaptação de três tamanduás-mirins
(Foto: Reprodução/TV Globo)

Chegada de novas espécies

Em função do tamanho dos animais, o viveiro, instalado há poucos meses a fim de proporcionar todo o suporte e proteção adequados a espécies em situação de risco, também pode atrair a presença de aves e felinos de pequeno porte, a exemplo do gato-do-mato (Leopardus tigrinus), originário das Américas Central e do Sul.

Hoje, a equipe do Projeto Floresta Sustentável que cuida do local está se dedicando à readaptação de três tamanduás-mirins (Tamandua tetradactyla), espécie muito frequente no Brasil. Dois deles, ainda filhotes, passaram a encontrar refúgio no recinto depois que sua mãe foi atropelada.

A fêmea adulta, capturada por caçadores para ser entregue supostamente aos traficantes de animais, foi recuperada pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e, posteriormente, levada para seu habitat, onde ela passou um mês. Com isso, os biólogos perceberam que o comportamento do animal mudou, fazendo com que o mamífero, abrigado nas copas de árvores, esteja mais independente e confiante.

Logo depois de escalar o tronco a passos lentos e subir um pouco desconfiada na árvore, a fêmea do tamanduá se sente bem à vontade, e em seguida ela se esconde na folhagem.

"Com certeza, ele (o tamanduá) já está reintegrado. No momento que a gente solta e ele sobe, tem condicionamento de subir, desaparecer, fugir do ser humano. Isso prova que, realmente, o trabalho foi bem feito", afirmou o coordenador do Floresta Sustentável, André Costa Pinto, à TV Bahia.

sábado, 20 de dezembro de 2014

Digitalização de pastas agiliza busca de documentos em cartório

Foram escaneados cerca de 62 mil matrículas e 611 livros da maior unidade de registro de imóveis da capital baiana

Com informações da assessoria de comunicação do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia

Localizado no Comércio, cartório abrange uma área que inclui o Subúrbio, Cajazeiras (acima) e a Paralela
(Foto: Arquivo)

Resultado de uma parceria firmada entre a Corregedoria Geral da Justiça do Estado da Bahia e a Marinha do Brasil, os serviços de digitalização de documentos pertencentes ao Cartório do 2º Ofício de Registro de Imóveis, que contempla 57 bairros de Salvador, já estão promovendo benefícios para a população.

Foram escaneadas 20 pastas no período compreendido entre 3 de setembro, data de início dos trabalhos, e o mês de novembro, totalizando aproximadamente 62 mil matrículas e 611 livros. A iniciativa tem por objetivo precípuo otimizar a prestação de serviços, conferindo mais agilidade na localização dos documentos e segurança na proteção dos arquivos.

Uma equipe de 11 militares da Marinha, sob a coordenação do servidor Ricardo Barretto, da Corregedoria Geral da Justiça, estava envolvida na feitura dos trabalhos de escaneamento de todo o acervo do cartório, situado no bairro do Comércio e que abrange uma extensão territorial que começa no Subúrbio Ferroviário e se estende até Cajazeiras, passando pela Avenida Luiz Viana Filho, a Paralela.

Segundo a assessoria de comunicação do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (TJBA), as certidões solicitadas, inicialmente previstas para entrega na unidade extrajudicial até julho de 2015, estão prontas. “O cartório está convocando as pessoas que fizeram os pedidos para, enfim, receberem os documentos”, notificou o tribunal.

Grande demanda

O Cartório do 2º Ofício detém o maior acervo de registro de imóveis da capital, com 145 mil matrículas distribuídas em 1.450 livros. De acordo com a assessoria do TJBA, 85 bairros geram enorme demanda para a unidade, com solicitações de averbações e certidões.

No entanto, os técnicos do cartório advertem que não foi possível localizar uma pequena quantidade de certidões, uma vez que os dados fornecidos pelos requerentes não foram solicitados. Por essa razão, essas pessoas necessitam retornar ao local para atualizá-los antes de receberem seus respectivos documentos.

Serviço

Cartório do 2º Ofício de Registro de Imóveis – Zona de Santo Antônio, Pirajá, Valéria, São Cristóvão, Plataforma, Paripe e Periperi
Endereço: Rua Miguel Calmon, 34, Edifício União, Comércio – Salvador – BA
Telefone: (71) 3322-5661

UFRB realiza concurso público que preencherá 143 vagas

Iniciadas na terça-feira, inscrições para certame de unidade de ensino superior do Recôncavo encerram em 19 de janeiro

Oportunidades se destinam aos cargos de níveis E, ou superior, e D, ou médio e médio técnico, para atuar em vários campi da universidade
(Foto: Divulgação)

Estão abertas, desde esta terça-feira (16), as inscrições para o concurso público que visa o provimento de cargos técnico-administrativos em Educação da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), atualmente vagos. O certame oferece 143 oportunidades, destinadas a candidatos que já concluíram os níveis médio, médio técnico e superior, para alocação nos diversos campi da instituição.

Quanto aos cargos em aberto, eles se encontram classificados de acordo com o nível de escolaridade do candidato. Para o nível E (superior), há vagas para Assistente Social (2), Bibliotecário-Documentalista (3), Contador (1), Diretor de Programa (1), Economista (1), Museólogo (1), Pedagogo (4), Produtor Cultural (2), Químico (1), Secretário Executivo (2), Técnico em Assuntos Educacionais (13) e Tecnólogo/Gestão Pública (5).

Já as vagas de nível D (médio e médio técnico) são para Assistente em Administração (80), Instrumentador Cirúrgico (2), Técnico de Laboratório, nas áreas de Análises Clínicas (1), Biologia (3), Eletrotécnica (1), Química (3) e Tecnologia da Informação (5), e Técnico em Agropecuária (4), Anatomia e Necropsia (2), Audiovisual, Eletricidade, Enfermagem, Mineração, Química e Restauração, com uma vaga para cada cargo.

Em observância à legislação vigente, ficam reservados o mínimo de 5% das vagas para os candidatos com deficiência e 20% para os candidatos negros – aqueles que se autodeclararem pretos ou pardos, conforme o quesito cor ou raça utilizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Segundo o edital, os cargos têm como atribuições gerais planejar, organizar, executar ou avaliar as atividades inerentes ao apoio técnico-administrativo ao ensino, à pesquisa e à extensão na UFRB, além de executar tarefas específicas, utilizando-se de recursos materiais, financeiros e outros, disponibilizados pela universidade, com o propósito de assegurar a eficiência, a eficácia e a efetividade das atividades por ela desenvolvidas.

Os salários correspondem aos vencimentos básicos, nos valores de R$ 2.039,89 para nível D e R$ 3.392,42 para nível E, acrescidos aos benefícios subsequentes: percentual de incentivo à qualificação, auxílio-alimentação no valor de R$ 373, auxílio-transporte e ressarcimento de auxílio-saúde. A jornada máxima de trabalho, válida para todos os cargos, equivale a 40 horas semanais.

Inscrições e etapas do concurso

As inscrições devem ser efetuadas até o dia 19 de janeiro de 2015, apenas pelo site da Fundação de Apoio a Pesquisa, Ensino e Assistência à Escola de Medicina e Cirurgia do Rio de Janeiro e ao Hospital Universitário Gaffrée e Guinle, da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Funrio) (http://www.funrio.org.br), responsável pela organização do concurso. As taxas custam R$ 50 para nível D e R$ 80 para nível E.

O processo seletivo da UFRB consta de duas etapas, ambas de caracteres eliminatório e classificatório. A primeira consiste nas provas objetivas, com questões de múltipla escolha, a serem aplicadas aos concorrentes a todos os cargos, nas cidades de Amargosa, Cachoeira, Cruz das Almas, Feira de Santana e Santo Antônio de Jesus, na data provável de 1º de março de 2015, nos turnos da manhã (nível E) e da tarde (nível D).

Candidatos aos cargos de Diretor de Programa, Produtor Cultural e Químico, que requerem nível E, e Instrumentador Cirúrgico, Técnico de Laboratório (Análises Clínicas, Biologia, Eletrotécnica e Química) e Técnico em todas as oito especialidades, esses últimos de nível D, aprovados e classificados na prova objetiva, por sua vez, serão submetidos à fase seguinte, a prova prática.

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Fonte da juventude à beira-mar

Um dos atrativos da cidade de Itaparica, secular Fonte da Bica brota águas límpidas, famosas por seu inesgotável poder medicinal e rejuvenescedor

Manancial adquiriu sua feição atual em 1842, sendo erguido com pedra e cal, como era de costume na época
(Foto: Hugo Gonçalves - 28/12/2011)

Ao estar de passagem pela cidade de Itaparica, localizada na porção norte da ilha de mesmo nome, a maior da Baía de Todos-os-Santos – sua maior parte é ocupada pelo município de Vera Cruz –, é possível gozar o infinito poder vital da Fonte da Bica, única do Brasil à beira-mar. As límpidas e cristalinas águas minerais que emanam dessa construção secular de incomensurável valor histórico são indicadas para o consumo humano, inclusive para fins medicinais e revigorantes.

Derivada de uma servidão de mais de trezentos anos, a fonte adquiriu sua configuração atual em 1842. Naquele ano, por deliberação do então presidente da Câmara Municipal da Denodada Vila de Itaparica, cirurgião Luiz Gonzaga da Luz, o mestre José Felipe do Nascimento edificou, com pedra e cal – substância química à base de óxido de cálcio –, um reservatório no primitivo manancial, conforme relatou o historiador Ubaldo Osório.

Conhecidas por suas propriedades medicinais milagrosas e eficazes, principalmente rejuvenescedoras, as águas perenes e imaculadas que jorram das três torneiras da Fonte da Bica, oficializada como estância hidromineral pelo Decreto Estadual nº 10.440, de 10 de dezembro de 1937, servem de remédio natural para a prevenção das intoxicações e do envelhecimento precoce da pele.

É o que a sabedoria popular ensina aos itaparicanos e visitantes sobre o inesgotável potencial da juventude: “Êh! Água fina, faz velha virar menina”, diz a frase inscrita na parte frontal de um dos atrativos turísticos da ilha, cuja superfície ostenta uma azulejaria imponente.


Sua inestimável capacidade de cura também auxilia no tratamento dos males associados ao sistema digestório e aos rins, além de combater a icterícia, problema caracterizado pela pigmentação amarelada da pele, da esclerótica – membrana externa dos olhos, naturalmente branca – e das secreções corporais.

Oriundas de suas três torneiras, águas da Fonte da Bica combatem envelhecimento precoce da pele
(Foto: Hugo Gonçalves - 28/12/2011)

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Juliana Ribeiro estreia nova temporada de shows

Em seu novo espetáculo Preta Brasileira, que começa na sexta-feira, cantora e compositora promove um diálogo multiartístico entre música, poesia e teatro no palco do Solar Boa Vista

Com informações da assessoria de comunicação da Secretaria de Cultura da Bahia

Versátil, Juliana faz da música um canal para reverenciar outras expressões artísticas
(Foto: Sidney Rocharte/Divulgação)

Música, poesia e teatro agregados em um único conceito. Ao se fundirem, essas três linguagens heterogêneas produzem uma fascinante experiência multiartística, sintetizada no novo espetáculo de Juliana Ribeiro. No show que a cantora, compositora e pesquisadora fará na alta estação, intitulado Preta Brasileira, as músicas, interpretadas por personagens, se acoplam com poemas, por sua vez misturados com canções.

Com concepção e direção artística da própria Juliana, acrescentadas à competente direção musical de Duarte Velloso e Ricardo Hardmann, a sequência de três shows de verão, a ser realizada no Cine Teatro Solar Boa Vista, no Engenho Velho de Brotas, estreia nesta sexta-feira (19), a partir das 20:30. As apresentações seguintes, já em 2015, vão acontecer nos dias 16 de janeiro e 20 de fevereiro, sempre às sextas-feiras e no mesmo horário.

A fórmula frutificante e harmoniosa de Preta Brasileira é idêntica à de temporadas passadas da cantora baiana, transformando a música em um canal para reverenciar outras expressões culturais e evocar temáticas que, ao dialogarem com a poesia e o teatro, ganham força. No espectro poético, ela escolheu como parceiros Cecília Meireles (1901-1964), Vinícius de Moraes (1913-1980) e Paulo Leminski (1944-1989).

O projeto ainda traz duetos cênicos entre a artista e o ator Pedro Rosa de Moraes. No palco, ambos selarão um verdadeiro pacto entre a música e o teatro, imprimindo um ambiente divertido e interativo às apresentações. “O show tem a música como pano de fundo para dialogar com o teatro, a poesia e a arte performática”, esclarece a carismática e versátil anfitriã, detentora de uma aplaudida performance de palco e admirada por sua formosa e suave sonoridade vocal.

Inéditos e clássicos

De autoria de Juliana, a inédita Preta brasileira é uma narrativa cujas premissas são a miscigenação racial e as múltiplas denominações para os tons de pele dos constituintes do povo brasileiro. Sua letra explícita e irreverente, cristalizada na própria vivência da cantora e compositora, descreve a mulher negra na contemporaneidade. “A ideia é abordar temas atuais e agregar várias linguagens dentro do show, dando vida aos personagens que compõem cada canção”, salienta.

Além do número autoral homônimo, o repertório do show híbrido, que contará ainda com o precioso auxílio dos músicos André Tigana, Luciano Chaves, Sérgio Müller e Tedy Santana, inclui outras três novas canções: Canto de Olorum, de Gerônimo; Cantador do sertão, de Seu Reginaldo Souza; e Rainha Ginga, tributo da artista à eterna sambista Clementina de Jesus (1901-1987), feito em parceria com Lia Chaves.

Dois clássicos da Música Popular Brasileira (MPB) também terão a brilhante missão de incrementar o espetáculo multiartístico. Obra-prima do maranhense João do Vale (1934-1996) e do fluminense José Cândido (1914-1989), imortalizada por uma promissora Maria Bethânia há quase cinquenta anos, Carcará ganha uma releitura inédita, ancorando um discurso reflexivo de Juliana que denuncia a prostituição infantil no Nordeste do país.

Galope, canção assinada por Luiz Gonzaga Júnior, o Gonzaguinha (1945-1991), e datada de 1974, remete ao baião, ritmo universalizado nacionalmente por seu pai, o eterno Luiz Gonzaga (1912-1989). Por meio da execução dessa obra visceral, Juliana Ribeiro permitirá o diálogo com os aspectos poéticos e teatrais solidificados pela cantora.

Entre as grandes surpresas de Preta Brasileira, Juliana recepcionará o público com uma autêntica saudação de boas-vindas que ela mesma escolheu para iniciar cada apresentação, na qual promete convidar um nome do cenário local ou nacional. Como um presente de Olorum, o deus supremo na mitologia afro-brasileira, a anfitriã subirá ao palco com todo o esplendor após surgir do teto do Cine Teatro Solar Boa Vista.

A cenografia do espetáculo performático será enriquecida com projeções fotográficas concebidas pela antropóloga e doutora em Cultura e Sociedade pela Universidade Federal da Bahia (Ufba), Gal Meirelles. No show de estreia da série, a exposição A cor do invisível terá o propósito de interagir com outros elementos cênicos especialmente selecionados para compô-lo. Em cada uma das três apresentações, haverá uma exibição fotográfica diferente.

Ancestralidade sonora

Juliana Ribeiro, cujo trabalho musical deriva de pesquisas que lhe deram os títulos de licenciada em História pela Universidade Católica do Salvador (Ucsal) e mestre em Cultura e Sociedade pela Ufba – sua dissertação versa sobre as raízes do samba urbano carioca –, traz para o palco nesta temporada ritmos ancestrais diversificados, como o lundu, o batuque, o vissungo (dialeto africano falado até hoje no Sudeste do Brasil), o coco de roda e o maxixe, chamado pela cantora e compositora de “avô do samba”.

Nessa perspectiva, ela apresentará um repertório cronológico que engloba três séculos de canção, do XIX ao XXI, possibilitando a seus apreciadores um retrospecto histórico do samba, através de composições de ícones como Paulinho da Viola, Roque Ferreira, Zé Kéti (1921-1999) e José Barbosa da Silva, o Sinhô (1888-1930). Para Juliana, a origem do gênero, nascido na Bahia, é narrada pela própria música.

A filosofia de Preta Brasileira não se restringe exclusivamente às encenações musicais, poéticas e teatrais, uma vez que o lado afetivo da cantora não será esquecido no projeto. Neta de Herondino Joaquim Ribeiro, um dos onze estivadores que fundaram o afoxé Filhos de Gandhy, a artista terá o privilégio de reverenciar os 66 anos de existência da tradicional agremiação carnavalesca. Para quem manifesta apreço pela arte de qualidade, vale a pena conferir os dotes desse gênio feminino genuinamente afro-brasileiro.

Cantora também traz para o palco ritmos ancestrais do samba
(Foto: Divulgação)

Serviço

Espetáculo: Preta Brasileira
Artista: Juliana Ribeiro
Concepção e direção artística: Juliana Ribeiro
Direção musical: Duarte Velloso e Ricardo Hardmann
Período e horário: 19 de dezembro de 2014, 16 de janeiro de 2015 e 20 de fevereiro de 2015 (sextas-feiras), sempre a partir das 20:30
Local: Cine Teatro Solar Boa Vista
Endereço: Parque Solar Boa Vista, s/nº, Engenho Velho de Brotas – Salvador – BA
Ingressos: R$ 20 (meia mediante doação de 1 kg de alimento não perecível) e R$ 40 (inteira)

Governador eleito Rui Costa é diplomado

Petista baiano recebeu diploma junto a seu vice, ao futuro senador Otto Alencar e aos novos deputados e suplentes

Com informações do portal iBahia

Ao receber documento das mãos do presidente do TRE-BA, Lourival Trindade, Rui (à direita) está apto a assumir em janeiro
(Foto: Mateus Pereira/Governo da Bahia)

O governador eleito Rui Costa (PT) foi diplomado em cerimônia na tarde desta segunda-feira (15), no Auditório Yemanjá do Centro de Convenções da Bahia, na companhia do seu vice João Leão (PP) e de todos os parlamentares eleitos no estado, titulares e suplentes, definidos nas eleições gerais de 5 de outubro.

Além de Rui e Leão, anunciado pelo petista nesta terça-feira (16) para assumir a Secretaria do Planejamento (Seplan), o futuro senador Otto Alencar (PSD), os 39 deputados federais e os 63 estaduais escolhidos para cumprir mandato para os próximos quatro anos receberam simultaneamente seus respectivos diplomas. Com a diplomação, Rui está apto a tomar posse em 1º de janeiro de 2015.

O futuro ocupante do Palácio de Ondina recebeu o documento das mãos do presidente do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA), desembargador Lourival Almeida Trindade. Durante a solenidade, o governador eleito declarou que espera manter uma boa sintonia com o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM).