sábado, 31 de março de 2012

Gênios da bateria se juntam em evento

Em 11 de abril, o 1º Encontro de Bateristas de Salvador terá, num só palco e em alta potência, uma inédita concentração de músicos

Com informações de A Tarde Online e da Tribuna da Bahia Online

Baleado há quase um ano, o ex-baterista do Estakazero, Paulo César Perrone (destaque), será homenageado no espetáculo
(Foto: Divulgação/Arquivo pessoal)

Mais de cem bateristas locais ativarão suas baquetas, plenamente e ao mesmo tempo, para enaltecer suas virtudes, suas habilidades e seus dotes em exercitar o potente instrumento, formando um magnífico concerto. Essa pulsante conexão, jamais vista nesta metrópole, será impulsionada num enérgico palco instalado à beira-mar do Jardim dos Namorados.

Além do inédito ritual, o 1º Encontro de Bateristas de Salvador, que ocorrerá no dia 11 de abril, uma quarta-feira, fará um tributo ao músico Paulo César Perrone. Os colegas de profissão, portanto, estão sensibilizados com a recuperação do ex-baterista do grupo de forró baiano Estakazero, baleado em 19 de julho do ano passado. Todo o lucro gerado pela venda de camisas no local será encaminhado à família de Perrone.

Também ganharão homenagens no espetáculo dois ases da música instrumental brasileira. O baterista Cesinha, que hoje acompanha a cantora e compositora paulistana Maria Gadú, já tocou com Luiz Caldas, Caetano Veloso, Maria Bethânia, Marina Lima, Kid Abelha, Cássia Eller, dentre outros inúmeros artistas. Lenda viva da bateria, o octogenário Don Lula Nascimento, consagrado mundialmente, tocou ao lado de virtuoses do jazz.

Na edição de estreia do evento, participarão bateristas profissionais e iniciantes, a maioria deles incorporados às bandas dos artistas notórios do cenário soteropolitano, como Anderson Silva, da banda Eva; Lucas Occilupo, que trabalha com o cantor e compositor Tuca Fernandes; e Buguelo, da banda de apoio da cantora Cláudia Leitte.

O baterista Beto Martins, um dos donos da primeira escola de bateria de Salvador, a BPM Instituto, e um dos organizadores do encontro, diz à Tribuna da Bahia que, a despeito de Salvador haver excelentes instrumentistas, a visibilidade no segmento está concentrada sobretudo no eixo Rio-São Paulo. "Somos músicos bons, com potencial e conhecimento não só da nossa música, mas também de diversas linguagens musicais", salienta.

sexta-feira, 30 de março de 2012

Como, onde e por que conservar insetos

Entrevista: Joicelene Lima, Wagner Pereira e Clarissa Cunha

Facilitadores do minicurso inerente ao tema, dois mestres e uma bióloga esclarecem acerca do objeto de estudo e dos procedimentos a serem expostos no encontro

Coleções entomológicas como estas, acima, organizam e preservam vários insetos, com a finalidade de proporcionar trabalhos científicos em Biologia
(Fotos: Divulgação)

A organização, montagem e conservação de exemplares de insetos em coleções entomológicas para fins científicos e instrutivos é o eixo temático importante do minicurso 04 do II BioVertentes, série de encontros multidisciplinares acerca da Biologia que os egressos do Bacharelado e da Licenciatura de Ciências Biológicas do Centro Universitário Jorge Amado (Unijorge) promoverão entre os meses de abril e maio, em seu Campus Paralela.

Concebido pelos mestres Joicelene Regina Lima da Paz e Wagner Pereira Silva, da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), e pela bióloga Clarissa Cunha Santana, do Centro de Pesquisas Gonçalo Moniz (CPqGM), unidade técnico-científica da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) na Bahia, o minicurso “Coleta, montagem e curadoria em coleções entomológicas” apresentará métodos de curadoria, doação, troca e empréstimo de material biológico, com ênfase nos objetos de pesquisa, os insetos.

Na entrevista a seguir, concedida por e-mail nesta terça-feira (27), os facilitadores explicaram a respeito da sua iniciativa que será abordada no decorrer do II Biovertentes, nos dias 9 e 10 de abril, em essencial a temática.

O minicurso foi resultado de quais pesquisas? Em que locais?

Neste minicurso, os insetos que serão trabalhados não são frutos de uma pesquisa em especial. Sendo assim, optamos por coletarmos insetos aleatoriamente, sob diversos métodos, sendo procedentes da própria fauna urbana de Salvador. A intenção é enfatizar aos alunos a diversidade de insetos que nos cerca, e estão presentes no nosso cotidiano.

Ele possui caráter teórico ou prático?

O minicurso possui caráter prático e teórico, composto por conceitos que norteiam os procedimentos para montagem e manutenção de uma coleção entomológica. A proposta é justamente que os alunos tenham a oportunidade de colocar em prática os conhecimentos adquiridos na literatura e em sala de aula, bem como compartilhar um pouco da nossa experiência acadêmica no assunto.

O que é uma coleção entomológica?

É uma maneira de organizar, armazenar e conservar exemplares de insetos – por completo ou suas estruturas –, tendo como finalidade de estudos científicos, didáticos e históricos.

Como se dão os procedimentos de curadoria, doação, troca e empréstimo de material biológico nesse tipo de coleção?

Para essas ações existem procedimentos e protocolos que dependem do tipo e a procedência de material biológico. Mas, de maneira geral, o envio de material biológico pode ser do tipo permanente – doação e troca – ou temporário – empréstimo. E, por tratar-se de material biológico, é proibida a comercialização, por isso a coleta deve ser para fins de pesquisa científica, bioprospecção ou desenvolvimento tecnológico. Desta maneira, para que o material seja incorporado à coleção entomológica de um museu, este deverá passar por um processo de montagem, identificação e tombamento dos espécimes, e, somente após estas etapas, tornar o seu acesso público a qualquer pessoa que interessar-se.

Onde esse minicurso será ministrado? Em qual sala ou auditório?

O minicurso será realizado no II BioVertentes, nos dias 09 e 10 de abril de 2012, das 14 às 17 h, na sala 606, no Prédio I (da Unijorge Paralela), e no Laboratório de Invertebrados (no mesmo local).

As revistas, do passado ao futuro

Cidade onde surgiu, há 200 anos, a pioneira revista brasileira, Salvador receberá jornalistas e profissionais de outras áreas comunicacionais em fórum que debaterá o desenvolvimento do mercado da publicação

No mês de janeiro de 1812, o tipógrafo português radicado na Bahia Manuel Antônio da Silva Serva germinou, na sua própria tipografia estabelecida um ano antes, a pioneira da então província, o número inaugural da primeiríssima revista brasileira, As Variedades ou Ensaios de Literatura, com 30 páginas de conteúdo. Redigida pelo também lusitano Diogo Soares da Silva Bivar, um preso político, numa cela do Forte de São Pedro, onde cumpria pena, a miscelânea reunia novelas, anedotas, curiosidades, ensaios filosóficos, resumos históricos, dentre outros textos de caráter literário.

As Variedades computou três únicos exemplares, sendo extinta prematuramente em março daquele ano, quando circularam seus dois números subsequentes – os últimos. Os parâmetros justificadores da abolição do periódico, segundo reportagem do jornalista Sérgio Toniello Filho, da Tribuna da Bahia, publicada em janeiro deste ano, foram o seu quantitativo de circulação irrisório, de aproximadamente 60 exemplares, um absurdo percentual de analfabetismo imperante na arcaica e atrasada Bahia, superior a 90%, e a consequente insuficiência de leitores e de bibliotecas.

Mesmo com a falência precoce do rudimentar e debutante “jornal” – como era chamada a revista em seus primórdios – arquitetado por um detento de origem europeia que desembarcara nos trópicos sul-americanos, a liberdade de imprensa se disseminou e o mercado revisteiro se agilizou em todo o país, tornando-o próspero, produtivo e relevante. Duzentos anos transcorreram e, no bojo desse espaço temporal, inventaram-se, lançaram-se e, por muitas vezes, extinguiram-se dezenas de títulos, acumulando 4 mil, de especificidades e vocações sortidas, dentre os quais fizeram história ou introduziram tendências de vida.

Com a premissa de rememorar o bicentenário da produção revisteira na nossa pátria, bem como a constante evolução do setor, Salvador sugestivamente acomodará o Fórum Revistas Ano 200. Editores e repórteres das plataformas de jornalismo impresso, televisão, rádio e web, diretores de redação e estudantes de Comunicação Social, inclusive Jornalismo, irão comparecer ao encontro gratuito, que será realizado na próxima terça-feira, 3 de abril, no auditório da Associação Baiana de Imprensa (ABI), no edifício Ranulfo Oliveira, sede da entidade, na Praça da Sé, Centro Histórico de Salvador.

Homenagear e discutir

O objetivo basilar do fórum, organizado pela da revista Imprensa em parceria com a ABI, além de prestar tributo aos 200 anos de As Variedades, é dialogar junto aos jornalistas baianos o estado da arte da imprensa brasileira e baiana, influenciado por novas tecnologias contemporâneas e por novos hábitos de consumo da população. Por meio de conferências – de abertura e encerramento – e de três painéis temáticos, conduzidos por renomados profissionais da comunicação local e nacional, o evento possibilitará discussões profundas sobre o passado, o presente e o futuro do panorama de revistas no Brasil nos 200 anos seguintes.

Marcarão presença a editora da revista pernambucana Arrecifes, do Sistema Jornal do Commercio, Janaína Lima; o editor e publisher da revista cearense Fale!, Luís Sérgio Santos; a editora-coordenadora da revista Muito, do Grupo A Tarde, Nadja Vladi; a presidente executiva do Instituto Palavra Aberta, Patrícia Blanco; o presidente da Associação Nacional dos Editores de Revistas (Aner), Roberto Muylaert; o secretário estadual de Comunicação Social, Robinson Almeida; o sócio-diretor da agência so+me digital, Sérgio Lüdtke; o jornalista e professor da Universidade Federal do Recôncavo Baiano (UFRB), Sérgio Mattos; o assessor parlamentar Tão Gomes Pinto; o professor titular de Ciência Política e Comunicação da Universidade de Brasília (UnB), Venício Artur de Lima; e do vice-presidente da Academia de Letras da Bahia, Waldir Freitas Oliveira.

Repleto de lançamentos e nichos inéditos, o mercado hoje está em progressivo incremento, e os novos avanços tecnológicos contribuem para a manutenção e valorização do seu êxito, como a junção da mídia impressa com o tablet, computador de bolso. Para explicitar esse “casamento” espontâneo, Sérgio Lütdke, que foi editor, entre 2009 e 2011, do portal da revista Época, da Editora Globo, e da versão do periódico para o iPad, abrirá o Fórum Revistas Ano 200 com a conferência “Os dez mandamentos da revista: das tábuas de Moisés aos tablets de Steve Jobs”, uma breve retrospectiva do desenvolvimento das informações, da Antiguidade à pós-modernidade.

O presidente da Aner, Roberto Muylaert, condutor da conferência de encerramento do encontro, “Outros 200: a responsabilidade do jornalista em revista na era digital”, destaca o advento dos e-readers (leitores eletrônicos) como uma oportunidade de adaptar a imprensa clássica às futuras gerações. "Com eles, as qualidades da revista impressa são somadas às possibilidades de complementos visuais para anúncios e para as próprias matérias. Isso é uma boa notícia, a tendência é que a gente tenha uma valorização do conteúdo e quem tem conteúdo tem jornalismo", pondera o executivo, em depoimento ao Portal Imprensa.

Serviço

Evento: Fórum Revistas Ano 200

Data: 3 de abril (terça-feira)

Horários: Recepção: 8:30 às 9 h; Conferência de abertura e painel I: 9 às 13 h; Intervalo: 13 às 14 h; Painéis II e III e Conferência de Encerramento: 14:30 às 19 h

Local: Auditório da Associação Baiana de Imprensa (ABI)

Endereço: Rua Guedes de Brito, 1 – Edifício Ranulfo Oliveira, 7º andar – Praça da Sé, Centro Histórico de Salvador

Programação

9 às 11 h – Conferência de abertura: “Os dez mandamentos da revista: das tábuas de Moisés aos tablets de Steve Jobs”

Painelista: Sérgio Lütdke - Sócio-diretor da agência so+me digital

11 às 13 h – Painel I: “Marco regulatório: liberdade de imprensa na Constituição de 1988 e os Conselhos de Comunicação”
Painelistas: Robinson Almeida - Secretário Estadual de Comunicação Social da Bahia
Patrícia Blanco - Presidente executiva da ONG Instituto Palavra Aberta
Venício Artur de Lima - Professor titular de Ciência Política e Comunicação da UnB e colaborador permanente do Observatório da Imprensa, do portal Carta Maior e da revista Teoria e Debate, publicação da Fundação Perseu Abramo, centro de estudos do Partido dos Trabalhadores (PT)

13 às 14 h – Intervalo

14 às 16 h – Painel II: “Por que as revistas morrem”
Painelistas: Sérgio Mattos - Jornalista, professor da UFRB e autor de livros sobre história e teoria do jornalismo
Waldir Freitas Oliveira - Vice-presidente da Academia de Letras da Bahia
Tão Gomes Pinto - Jornalista e assessor parlamentar, ex-membro-fundador das revistas Veja e IstoÉ

16 às 17:30 – Painel III: “O futuro das revistas”

Painelistas: Janaína Lima - Editora da revista Arrecifes, do Sistema Jornal do Commercio, do Recife (PE)
Luís Sérgio Santos - Editor e publisher da revista Fale!, de Fortaleza (CE)
Nadja Vladi – Editora-coordenadora da revista Muito, do Grupo A Tarde (BA)

17:30 às 19 h – Conferência de encerramento: “Outros 200: a responsabilidade do jornalista em revista na era digital”
Painelista: Roberto Muylaert - Presidente da Associação Nacional dos Editores de Revistas (Aner)

quinta-feira, 22 de março de 2012

Cencosud abre vagas para trainee

Programa de talentos de grupo varejista seleciona encarregados em suas lojas de Alagoas, Bahia, Ceará, Pernambuco e Sergipe

Foram iniciadas, nesta quarta-feira (21), as inscrições para o recrutamento de trainees nas unidades do grupo varejista chileno Cencosud, nos estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Pernambuco e Sergipe. Direcionadas a estudantes que já possuem ensino médio completo ou ensino superior incompleto, as vagas são para o cargo de encarregado de loja de uma das companhias de varejo que mais cresce no Brasil.

O programa de trainees do conglomerado, cujo objetivo precípuo é viabilizar oportunidades de crescimento na carreira de jovens profissionais, visa, a longo prazo, prospectar e desenvolver lideranças e capacitar talentos nos quadros corporativos. Integrados aos processos, os trainees, ou gestores intermediários, adquirem disposição a se agilizar e se qualificar profissionalmente nas empresas da Cencosud.

Com 130 vagas, destinadas às lojas das bandeiras GBarbosa (supermercados, hipermercados, farmácias e eletro show), Mercantil Rodrigues (varejo/atacado, farmácias e eletro show) e Perini (delicatessens), o programa é válido somente para as cidades de Salvador, Feira de Santana e Juazeiro (BA), Recife, Garanhuns e Petrolina (PE), Fortaleza (CE), Aracaju (SE), Maceió e Arapiraca (AL). Os salários oscilam entre R$ 700 e R$ 1.000, acrescidos de benefícios coniventes com o mercado.

"Construir uma vida profissional é como fazer compras no supermercado. É preciso percorrer todas as prateleiras, saber onde você quer chegar e o que precisa levar para sair da loja com tudo que você escolheu de melhor dentro do seu carrinho", convence a assessoria de imprensa da Cencosud Brasil. As inscrições expiram no dia 6 de abril e podem ser feitas pelo endereço http://www.traineecencosud.com.br.

Atributos

Para participar da seleção, são necessários os seguintes pré-requisitos: conhecimento e prática em operação de loja; experiência na área de atuação, compatível com o setor a que se candidata; e domínio do pacote Office Básico (Access, Excel, PowerPoint, Word e outros aplicativos). Quanto ao perfil do candidato, será observado se ele possui habilidade em atuar com espírito de equipe, tem caráter inovador, proativo e persistente, foca no cliente e sabe usar o tempo a seu favor.

Os estudantes, na condição de trainees, aprenderão noções inerentes aos padrões de qualidade e de segurança dos produtos oferecidos e verificarão se eles estão de acordo com um layout que facilite a sua compra. Além disso, os encarregados passarão a conhecer melhor os processos operacionais das lojas da Cencosud, ajudar a manter o controle das despesas operacionais e contribuir no impulso das vendas, valendo-se do princípio da rentabilidade.

Segundo a assessoria da empresa, ser encarregado implica em "trabalhar para que a loja possa oferecer as melhores condições de venda". "Um encarregado atua em áreas específicas, fazendo a gestão das pessoas e dos processos de forma que a boa interação entre as áreas torne a experiência de compra agradável para o consumidor", complementa.

História de prestígio

Um dos mais prestigiados conglomerados varejistas da América Latina, com mais de 50 anos de tradição e solidez, a Cencosud atua na Argentina, no Brasil, no Chile, na Colômbia e no Peru, possuindo mais de 130 mil funcionários nesses países. Dentre suas operações, podem-se mencionar supermercados, hipermercados, lojas de materiais de construção, lojas de departamento, centros comerciais, parques temáticos e serviços financeiros.

A Cencosud aportou no mercado brasileiro no final de 2007, com a aquisição do GBarbosa, e hoje mantém redes de varejo e atacado distribuídas nas regiões Nordeste, Centro-Oeste e Sudeste do país. O grupo começa 2012 com 14% da sua operação concentrados no território nacional, o que faz alavancar sua internacionalização.

terça-feira, 20 de março de 2012

Proposta proíbe transmissão de lutas marciais pela TV

Através de requerimento, parlamentares convocam audiência pública acerca do divergente projeto de lei

Com informações da assessoria de imprensa de Emiliano José

O projeto, de autoria do deputado José Mentor (foto), está em tramitação no Congresso
(Foto: Agência Globo)

Inconformados com as rivalidades entre “gladiadores” pós-modernos, os deputados federais Emiliano José (PT-BA) e Sibá Machado (PT-AC), membros da Comissão de Ciência, Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara, apresentaram requerimento de audiência pública para debater o Projeto de Lei nº 5.534/2009, que veda a exibição de lutas marciais não olímpicas pela televisão brasileira.

No documento, foram convocados para o debate sociólogos, filósofos, diretores de esportes de emissoras televisivas, representantes dos Conselhos Federais de Medicina e Psicologia e do Instituto Nacional de Defesa dos Consumidores (Idec), além de parlamentares e do notório lutador de artes marciais mistas ou Mixed Martial Arts (MMA), Anderson Silva, para discutir as premissas cruciais do projeto.

O contraditório Projeto de Lei nº 5.534/2009, proposto pelo deputado José Mentor (PT-SP), prossegue em tramitação na Casa. Conforme explica o esboço, as lutas marciais, como o MMA e o Ultimate Fighting Championship (UFC), se referem a categorias de combates físicos pessoais, mas sua veiculação pelas TVs será submetida à apreciação do Conselho Nacional de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana.

Mentor afirma que a proposta tem como objetivo resguardar principalmente crianças e adolescentes, portanto muitas emissoras, em geral canais de TV por assinatura, têm mostrado combates violentos até em horários destinados para essa faixa etária. A ilegalidade do MMA, conforme Emiliano, já é conferida em algumas partes do mundo, como a França, onde houve tentativas fracassadas de implantar o MMA e o UFC, e Nova York, nos Estados Unidos.

Barbárie

Do ponto de vista de Emiliano, os campeonatos de lutas marciais são banais e estimulam a barbárie no país. Embora sejam contemporâneos, os duelos seguem uma lógica que remonta às antigas competições no Coliseu Romano, nas quais gladiadores hostilizavam-se entre si. “Um tinha que vencer, o outro seria morto ou chegaria a ferimentos que o impossibilitavam de lutar. (...) No mais das vezes, era morto, para delírio dos que assistiam”, esclarece o deputado no requerimento.

Na atualidade, como ressalta o parlamentar, a televisão não deveria se transformar em um meio vocacionado ao estímulo da violência do ser humano com a popularização de lutas marciais não olímpicas. “Nosso pão e circo, hoje, em muitos casos, é oferecido pela televisão, sob o falso argumento de que é isso o que povo quer ver", critica.

Em 24 de fevereiro deste ano, o portal Yahoo! Esportes noticiou que o lutador estadunidense de MMA Jeff Dunbar, de apenas 20 anos, ficou tetraplégico logo após se envolver numa luta da modalidade. Durante o episódio fatal, Jeff perdeu os movimentos das pernas e dos braços; o mesmo ocorreu com a fala, depois de sofrer uma finalização do seu adversário.

segunda-feira, 19 de março de 2012

Biologia é enfocada sob um ângulo multidisciplinar

Evento de extensão promovido por ex-alunos da Unijorge, o segundo BioVertentes ofertará em abril e maio minicursos abordando temas diferentes da ciência


Minicursos das diferenciadas tendências da biologia serão ministrados na segunda edição do projeto BioVertentes, que acontece nos meses de abril e maio, no Campus Paralela do Centro Universitário Jorge Amado (Unijorge). De natureza multidisciplinar, o ciclo terá como público-alvo fundamental alunos e ex-alunos do curso de Ciências Biológicas dessa e de instituições adicionais, oportunizando a contextualização de conceitos teóricos, abordados na sala de aula, e práticos, além de discutir os rumos da profissão.

Idealizado e produzido pelos mestres em ciências (MSc.) André Luiz da Costa Moreira, Marcus Vinicius Peralva Santos, Joicelene Regina Lima da Paz e Wagner Pereira da Silva, todos graduados pela Unijorge, o II Biovertentes intenciona elucidar temáticas das diversas vertentes da ciência da vida por intermédio de minicursos elaborados por egressos dos cursos de bacharelado e licenciatura do segmento, tanto da Unijorge quanto de várias instituições brasileiras mobilizadas no seu ensino e/ou na sua pesquisa.

O evento de extensão consiste em uma série de 28 encontros, com público máximo de 20 pessoas em cada, que serão ensinados entre os dias 3 e 4, 9 e 12, 14, 26 e 28 de abril, e ainda nos dias 5 e 12 de maio. Neles serão ministrados aspectos e métodos específicos, como a ecologia de ambientes litorâneos, a introdução à ecologia do fogo, a introdução à polinização, a agroecologia e qualidade ambiental, a avaliação de riscos à saúde humana e os processos educativos contemporâneos, a fim de estimular o raciocínio nas áreas de interesse.

As inscrições estão sendo feitas através do e-mail biovertentes.inscricoes@gmail.com até o dia 30 deste mês. Para participar de qualquer encontro do II Biovertentes, os interessados obrigatoriamente doarão 2 kg de alimentos não perecíveis por minicurso a uma instituição de caridade. A série tem o respaldo da coordenação do curso de Ciências Biológicas, chefiada pelo professor Edinaldo Neves.

Serviço

Evento: II BioVertentes

Datas: 3, 4, 9, 12, 14, 26 e 28 de abril; 5 e 12 de maio

Local: Centro Universitário Jorge Amado (Unijorge) – Campus Paralela – Avenida Luiz Viana Filho, 6775, Paralela

Entrada: Gratuita, mas o participante deverá doar 2 kg de alimentos não perecíveis por minicurso

Programação

Minicurso 01: “Abelhas sem ferrão: conhecer para preservar”
Datas: 03/04 (terça-feira) e 04/04 (quarta-feira)
Horário: 14 às 17 h
Facilitador: Mestre em Ciências (MSc.) Wagner Pereira Silva (Universidade Estadual de Feira de Santana - Uefs)

Minicurso 02: “Ecologia de ambientes litorâneos e recifais”
Datas: 03/04 (terça-feira) e 04/04 (quarta-feira)
Horário: 14 às 17 h
Facilitador: MSc. Marcus Vinicius Peralva Santos (Universidade Federal da Bahia - Ufba)

Minicurso 03: “Palinologia na apicultura”
Datas: 09/04 (segunda-feira) e 10/04 (terça-feira)
Horário: 14 às 17 h
Facilitadoras: MSc. Ana Paula Conceição Silva (Uefs) e MSc. Vanessa Ribeiro Matos (Uefs)

Minicurso 04: “Coleta, montagem e curadoria em coleções entomológicas”
Datas: 09/04 (segunda-feira) e 10/04 (terça-feira)
Horário: 14 às 17 h
Facilitadores: Bióloga Clarissa Cunha Santana (Centro de Pesquisas Gonçalo Moniz/Fundação Oswaldo Cruz - CPqGM/Fiocruz), MSc. Joicelene Regina Lima da Paz (Uefs) e MSc. Wagner Pereira Silva (Uefs)

Minicurso 05: “Frugívoros e dispersores: benefícios e implicações”
Datas: 11/04 (quarta-feira) e 12/04 (quinta-feira)
Horário: 14 às 17 h
Facilitador: MSc. André Luiz da Costa Moreira (Universidade de Brasília - UnB)

Minicurso 06: “Ecologia, identificação e métodos de amostragem de peixes recifais”
Datas: 11/04 (quarta-feira) e 12/04 (quinta-feira)
Horário: 14 às 17 h
Facilitador: Mestre Luiz Alberto de Góes Duarte (Uefs)

Minicurso 07: “Introdução à ecologia do fogo”
Datas: 11/04 (quarta-feira) e 12/04 (quinta-feira)
Horário: 14 às 17 h
Facilitadora: Doutora Jumara Marques Souza (Uefs)

Minicurso 08: “Processos educativos contemporâneos: práxis em ensino de Ciências”
Datas: 14/04 e 28/04 (sábados)
Horário: 9 às 12 h
Facilitadora: Mestra Ayane de Souza Paiva (Ufba)

Minicurso 09: “Recifes: compreendendo a biologia, ecologia e taxonomia dos animais”
Datas: 14/04 e 28/04 (sábados)
Horário: 9 às 12 h
Facilitadoras: Mestra Áurea Helena Alves Silva (Ufba) e Mestra Natália Matos de Menezes (Ufba)

Minicurso 10: “Introdução à polinização: forma e função”
Datas: 14/04 e 28/04 (sábados)
Horário: 9 às 12 h
Facilitadores: MSc. Juliana Hipólito de Souza (Ufba) e MSc. Thiago Mahlmann (Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia - Inpa/Ufba)

Minicurso 11: “Agroecologia e qualidade ambiental”
Datas: 26/04 (quinta-feira) e 27/04 (sexta-feira)
Horário: 14 às 17 h
Facilitadoras: Especialista Fabiana Souza Quintela (Ufba) e Bióloga Maíra Fróes de Oliveira dos Santos (Centro Universitário Jorge Amado - Unijorge)

Minicurso 12: “Aspectos temporais da função planta-polinizador”
Datas: 26/04 (quinta-feira) e 27/04 (sexta-feira)
Horário: 14 às 17 h
Facilitadora: MSc. Joicelene Regina Lima da Paz (Uefs)

Minicurso 13: “Avaliação de riscos à saúde humana”
Datas: 05/05 e 12/05 (sábados)
Horário: 9 às 12 h
Facilitador: Mestre Luís Henrique Batista Góis (Ufba)

Minicurso 14: “Introdução ao software R”
Datas: 14/04 (sábado) e 18/04 (quarta-feira)
Horário: 9 às 12 h
Facilitador: Biólogo Wilton dos Santos Gonçalves (Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola - EBDA/Unijorge)

domingo, 18 de março de 2012

Aberto concurso da Câmara

Processo seletivo disponibiliza 34 vagas de nível superior em sete atribuições dentro do cargo de analista legislativo

Oportunidades contemplam jornada de 40 horas semanais e salário de R$ 11.914,88
(Foto: Divulgação/Câmara dos Deputados)

Com vistas à seleção de postulantes a 34 vagas de nível superior, abriram-se as inscrições para o concurso público da Câmara dos Deputados, que inclui oportunidades direcionadas aos cargos de analista legislativo nas atribuições de arquiteto, engenheiro civil, engenheiro elétrico, engenheiro eletrônico ou de telecomunicações, engenheiro mecânico, engenheiro de segurança no trabalho e técnico em material e patrimônio. Para concorrer a esse último, é exigido nível de escolaridade superior em qualquer área.

As vagas encontram-se distribuídas pelo seguinte esquema: 5 para analista legislativo na atribuição de arquiteto, 2 para analista legislativo na atribuição de engenheiro de segurança do trabalho, 6 para analista legislativo na atribuição de engenheiro civil, 4 para analista legislativo na atribuição de engenheiro elétrico, 6 para analista legislativo na atribuição de engenheiro eletrônico ou de telecomunicações, 3 para analista legislativo na atribuição de engenheiro mecânico e 8 para analista legislativo na atribuição de técnico em material e patrimônio.

O certame, organizado pelo Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (Cespe/UnB), fará com que, se forem aprovados, os candidatos obtenham chances de emprego com benefícios como jornada de trabalho de 40 horas semanais e remuneração equivalente a R$ 11.914,88 (onze mil, novecentos e catorze reais e oitenta e oito centavos), fixadas no edital.

No processo seletivo da Câmara, o candidato será submetido a quatro fases: prova objetiva, prova discursiva (exceto para analista legislativo na atribuição de arquiteto), prova prática (exclusiva para analista legislativo na atribuição de arquiteto) e avaliação de títulos (exceto para analista legislativo na atribuição de técnico em material e patrimônio). Todas as etapas, de caráter eliminatório e classificatório, serão aplicadas em Brasília.

As inscrições devem ser efetuadas pela internet, no endereço eletrônico www.cespe.unb.br/concursos/camara2012, no período compreendido entre as 10 h de amanhã (19) e as 23:59 do dia 8 de abril. A taxa de inscrição corresponde a R$ 90. Na página é possível baixar o edital do concurso e lê-lo com atenção. Ainda no mesmo endereço, provavelmente a partir de 24 de maio, as datas, os horários e os locais de aplicação das provas objetivas, das provas discursivas e das provas práticas estarão à disposição para consulta.

No concurso, serão realizadas provas objetivas, discursivas e prática, além da avaliação de títulos, todas de caráter eliminatório e classificatório
(Foto: Divulgação/Câmara dos Deputados)

Provas na manhã e na tarde

Todas as provas objetivas serão aplicadas na data provável de 3 de junho, no turno da manhã, exceto para analista legislativo na atribuição de arquiteto, cuja aplicação se dará no mesmo dia, no turno da tarde. Para todas as atribuições, elas terão tolerância de 3 horas, salvo para analista legislativo na atribuição de arquiteto, que terá duração de 3 horas e 30 minutos.

Sobre as provas objetiva e discursiva para os cargos de analista legislativo nas atribuições de engenheiro (todas as áreas), engenheiro de segurança do trabalho e técnico em material e patrimônio, elas acontecerão provavelmente em 3 de junho, no turno vespertino, com tolerância de 5 horas. A prova prática, que contemplará o cargo de analista legislativo na atribuição de arquiteto, será aplicada na data provável de 22 de julho nos turnos da manhã e da tarde, também com duração de 5 horas.

Entre os dias prováveis de 19 e 20 de julho, haverá a entrega dos documentos concernentes à avaliação de títulos para analista legislativo nas atribuições de engenheiro (todas as áreas) e engenheiro de segurança no trabalho. Candidatos a analista legislativo na atribuição de arquiteto farão a avaliação de títulos nas datas prováveis de 29 e 30 de agosto.