sábado, 29 de janeiro de 2011

Novo mandato de Emiliano foi debatido em plenária

Deputado federal eleito organizou evento sobre suas propostas para a próxima legislatura no auditório do Instituto Anísio Teixeira, contando com o apoio de militantes do PT, amigos e simpatizantes

Da esquerda para a direita: Leninha, Waldir, Emiliano, Aldinha e Zé Maria
Emiliano José assumirá mandato na Câmara em 3 de fevereiro, herdando vaga do deputado eleito e ministro Afonso Florence
(Foto: Hugo Gonçalves)

O jornalista, escritor, professor e deputado federal eleito Emiliano José (PT-BA) realizou, na manhã deste sábado, no auditório do Instituto Anísio Teixeira, na Paralela, uma sessão plenária com o objetivo de discutir ações, propostas e perspectivas a serem executadas durante o seu mandato no Congresso Nacional. Participaram do encontro militantes, amigos, apoiadores, eleitores e parceiros do anfitrião, vindos de várias regiões da Bahia.

Eleito segundo suplente da coligação proporcional Pra Bahia Seguir Mudando (PT-PP-PSB-PDT-PC do B-PRB-PSL), em 3 de outubro do ano passado, Emiliano assumirá a vaga do deputado eleito Afonso Florence (PT-BA), hoje ministro do Desenvolvimento Agrário. Além dele, compuseram a mesa da sessão o ex-governador e ex-ministro Waldir Pires, as vereadoras Vânia Galvão, líder do PT na Câmara Municipal de Salvador, e Leninha (PT), de Valente, na Região Sisaleira, o superintendente da Secretaria da Educação do estado, Zé Maria, e a vice-presidente estadual do PT, Aldenira Sena, a Aldinha.

Emiliano propõe a realização de plenárias regionais para alcançar sua articulação na quase totalidade dos municípios baianos. “Para quem teve voto em 317 municípios, não será tão simples a gente estar em cada um deles”, discursa. O futuro parlamentar considerou a eleição da presidente Dilma Rousseff como um marco civilizatório inédito em um país cuja sociedade apresenta uma marca machista acentuada. Até o período anterior à emocionante eleição de Luiz Inácio Lula da Silva, em 2002, como o primeiro operário a assumir a Presidência, o Brasil teve presidentes oriundos da elite.

Um grande passo

De acordo com o anfitrião, a vitória de Dilma é um passo significativo para a história democrática e política da civilização brasileira. “Indicar uma mulher como candidata à sucessão de Lula foi uma ousadia”, pondera Emiliano, otimista. Já sob o comando de uma mulher, o país ainda terá muitos desafios pela frente, iniciados pelo ex-presidente Lula, visando amenizar os problemas sociais e econômicos, nocivos para a maioria da população. “Um projeto político é possível para acabar com uma coisa que incomoda a todos nós, que é a miséria”, prevê o futuro deputado, que assumirá no próximo dia 3 de fevereiro.

Para Emiliano José, o mandato de um deputado federal deve estar vinculado a um projeto político global, tanto para o governador Jaques Wagner quanto à presidente Dilma.

A vereadora Vânia Galvão, segunda oradora da sessão, cuja afinidade política com Emiliano é mútua, explicou que a base de apoio do amigo é ampla, reunindo sem-teto, sem-terra e trabalhadores rurais até intelectuais e doutores, e segmentos culturais heterogêneos, do rock até a música erudita.

Assim como Emiliano, que é professor da Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia (Ufba), Vânia foi funcionária da instituição, sendo presidente da Associação dos Servidores (Assufba) por várias vezes. A profícua parceria entre eles, que se iniciou na Ufba, sempre foi bastante exitosa. “(A parceria) Começou lá e continua na política. Os nossos ideais se convergem e temos projetos semelhantes na área da política”, afirma a vereadora. Segundo ela, Emiliano auxiliará o governo Dilma no Congresso a aprovar as reformas política e tributária e o Código Florestal, projetos imprescindíveis para o futuro do Brasil. “Nós vamos ter Emiliano meio tempo na Bahia e meio tempo em Brasília”, conclui Vânia.

De acordo com Vânia Galvão, Emiliano ajudará o governo Dilma a aprovar projetos fundamentais para o futuro do país, como as reformas e o Código Florestal
(Foto: Hugo Gonçalves)

Preconceitos

Zé Maria, superintendente da Secretaria da Educação e terceiro orador, saudou todos os membros da mesa. Em seu pronunciamento, ele conta que Emiliano José e Waldir Pires, ao ingressarem no PT, sofreram preconceitos, pois ambos não foram fundadores da legenda. “O mandato de Emiliano é o verdadeiro mandato petista”, encoraja Zé Maria. Emiliano se elegeu em virtude da mobilização intensiva da militância do partido e dos movimentos sociais. “Aqui na Bahia, nossa militância precisa ser mais valorizada. Nós precisamos aumentar sua autoestima”, acredita Zé Maria.

O superintendente elucida que, graças aos efeitos das políticas públicas universais adotadas pelo governo Lula, o Brasil é um dos poucos países onde, na contramão dos movimentos internacionais, a miséria diminuiu. A vice-presidente estadual do PT, Aldenira Sena, a Aldinha, prognostica um virtual triunfo da legenda no próximo pleito municipal. “Daqui dessa sala sairá vereadores e vereadoras, e prefeitos e prefeitas em 2012”, declara Aldinha, em alusão às lideranças petistas da capital e do interior baianos, presentes no auditório.

Mandato atuante

O diretor-geral do Instituto Anísio Teixeira, Penildon Silva Filho, prevê o novo mandato de Emiliano na Câmara como “muito atuante e comprometido com a educação, a cultura e a comunicação”. Para Penildon, também professor da Ufba, o deputado eleito vai ajudar no fortalecimento e na expansão das universidades públicas da Bahia “brigando” para trazer novas extensões.

“Nada é mais importante, para a Bahia, para o Brasil e para o mundo de hoje, para que a gente discuta a política. A política é a construção, com paciência, com tenacidade e com lealdade, das esperanças”. Com essas palavras, Waldir iniciou o seu longo pronunciamento. Extremamente lúcido e com eloquência pausada, ele, aos 84 anos, afirma que a política precisa ser decidida pelos compromissos e pelos valores essenciais. “É uma arte de dirigir uma sociedade sem violência, sem pressões e sem a força do dinheiro”, argumenta o ex-governador e ex-ministro.

Waldir pressupõe Emiliano, de quem é amigo há décadas, como um dos melhores deputados federais brasileiros na próxima legislatura, conquistando o patamar de um parlamentar que representa o país e o estado. Legítimo defensor da democracia, o ex-governador esclarece que a construção do exercício democrático é uma coisa enorme, e dentre todos os povos, Lula foi o melhor presidente. A sessão plenária foi encerrada pelo próprio Emiliano, eleito suplente de deputado com 60 mil votos – sendo 20 mil só em Salvador –, agradecendo a todas as pessoas pela presença.

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Turistas se rendem à beleza soteropolitana

Importante destino turístico, Salvador possui à disposição de nativos e visitantes atrações exuberantes para se divertirem

Localidades do Centro Histórico, como a Praça da Sé (foto) são paradas obrigatórias para turistas explorarem nossa memória
(Foto: Divulgação)

Existem alternativas de lazer diversificadas na cidade de Salvador, tanto para baianos quanto para aqueles que provêm de outros estados e países com o esplêndido propósito de frequentá-la. Na hospitaleira capital baiana, conhecida como a capital cultural do Brasil, atrativos artísticos, históricos e naturais estão à disposição dos turistas.

Um passeio no Centro Histórico, mais especificamente o bairro do Pelourinho, é parada obrigatória para explorar, investigar e perambular pelos primórdios da história brasileira, pois o país teve a Bahia como berço. Ruas largas e estreitas, pavimentadas de pedras, e casarios de diferentes dimensões e matizes atuam como intensos chamarizes para os visitantes.

A turbulência cultural nesta majestosa e maravilhosa região de Salvador é acentuada diariamente, possibilitando ao turista a admiração pelo ecletismo arquitetônico em suas edificações e seus monumentos. Lá encontram-se museus, casas de espetáculos, com ênfase para o contemporâneo Teatro Castro Alves, um dos maiores do Brasil, igrejas e a Biblioteca Pública Central do Estado, nos Barris, a maior da cidade.

Deliciosa arte

Descendo por um dos cartões-postais da Cidade da Bahia, o Elevador Lacerda, dentre outros ascensores aqui disponíveis, é possível desfrutar o autêntico artesanato local e nacional exposto no Mercado Modelo, situado no bairro do Comércio, na Cidade Baixa. Além da atividade artesanal, o visitante pode saborear o delicioso tempero baiano nos dois restaurantes instalados no pavimento superior, o Camafeu de Oxóssi e o Maria de São Pedro, e nas baianas de acarajé.

Quem desce até a Cidade Baixa pelo Elevador Lacerda (à direita), visitar o artesanato e a culinária típica do Mercado Modelo é possível
(Foto: Divulgação)

Carnaval atrai multidões

Não é somente de memória que constituem as expedições turísticas e lúdicas soteropolitanas. Há a maior festa popular de rua do planeta, o eterno Carnaval de Salvador, no qual milhões de foliões de dentro e de fora da Boa Terra seguem, anualmente, o compasso, as harmonias e as melodias das canções executadas no trio elétrico, sexagenária invenção genuinamente baiana. Os principais circuitos da folia momesca baiana são Dodô, entre Ondina e o Farol da Barra; Osmar, entre o Campo Grande e a Praça da Sé; e Batatinha, no Pelourinho.

Terra de todos os santos, encantos, mistérios e magia, Salvador é um aprazível entreposto turístico nacional e internacional, onde gente vinda de todos os cantos de um complexo universo se rendem à nossa manifestação histórico-cultural.